Giro do fim de semana #9

0
436

O Giro do fim de semana #9, se apresenta para mais uma edição de notícias em destaque no Brasil e no mundo, acompanhe e não fique de fora!

PARA COMEÇAR, UMA NOTÍCIA BOAAlta na geração de empregos no Brasil

Apesar de todo o cenário pessimista que presenciamos nos últimos dias, com escândalos no comércio de carnes, manifestações contra a reforma previdenciária e notícias recorrentes da Operação Lava-Jato, tivemos um saldo positivo na geração de empregos formais após 22 meses de declínio. O Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (CAGED), anunciou que foram abertas no Brasil cerca de 35 mil novas vagas entre administração pública, agricultura e indústria de transformação.

Esse fato não reverteu todo o cenário de desemprego do país, mas trouxe novas esperanças para os mais de 13 milhões de desempregados, já que com a liberação do FGTS inativo, é esperado que o comércio também seja beneficiado e aumente seus postos de trabalho para os meses seguintes.


OPORTUNIDADES EM MEIO A AMEAÇASMc Donald's quer usar carnes frescas

A empresa de fast-food, Mc Donald’s, anunciou na sexta-feira, 17, que pretende mudar seus hambúrgueres congelados por carnes frescas e feitas na hora. Seus testes já acontecem desde o meio do ano de 2016 em Dallas, no Texas, mas o seu maior empecilho para realizar essa estratégia é não ter um fornecedor que consiga suprir sua demanda e a facilidade que o produto fresco possui para ser contaminado.


REINO UNIDO DEIXA UNIÃO EUROPEIAReino Unido sai da União Europeia

Em 29 de março, uma quarta-feira, se dá o processo de Brexit, nome dado a saída do Reino Unido da União Europeia. A primeira-ministra britânica, Theresa May, esclareceu os pontos que ainda estavam ambíguos, o Reino Unido, que contempla os países da Irlanda do Norte, Inglaterra, Países de Gales e Escócia, saem do tratado que une mais de 20 Estados soberanos da Europa.

Para configurar a sua saída, foi preciso um plebiscito em que a população britânica concordou que não é benéfico para os países do Reino Unido continuarem na UE. Os motivos da saída são por divergências nas tradições políticas, mas há a negociação para continuar com os acordos de área de livre circulação entre Reino Unido e Irlanda, estabelecer tarifas únicas com a UE, compartilhar informações policiais e de inteligência, assim como o direito de imigração de cidadãos britânicos para outros países europeus.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA