Fatos curiosos do ENEM

0
355

Como muitos sabem, o Exame Nacional do Ensino Médio acontece neste mês, tendo seu primeiro final de semana ao domingo (05) e no próximo (12). Mas, existem fatos curiosos do ENEM que são desconhecidos pela maioria.

Como:

Você sabe por que são 32 páginas na prova?
Fatos curiosos do ENEM

As provas de todos os tipos do ENEM dão ao todo 32 páginas, mas não é por acaso. A explicação é a seguinte: como são milhares de provas para serem impressas, é preciso otimizar o processo e reduzir os custos.

Por isso, o valor 32, já que em uma folha A0 é possível fabricar 16 páginas A4, sendo elas impressas frente e verso.

Permitindo também, numeração igual de cada questão por tecnologia.

Você sabia que é possível tirar nota maior que 1000?
Fatos curiosos do ENEM

É verdade! Apesar da escala de notas serem de 0 a 1000 é possível encontrar valores acima ou abaixo destes, tudo isso por conta do sistema de correção, a Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Mas, em apenas uma edição isso aconteceu, na prova de Matemática de 2015, alguns alunos que acertaram todas as questões tiveram a pontuação de 1.008,3, quando a média do restante foi baixa.

Você sabia que é permitido plágio na redação e ele é muito comum?
Fatos curiosos do ENEM

Algumas das redações nota 1000 possuem plágios exatos de redações exemplo de professores ou de outros textos que ganharam tal pontuação nas outras edições.

Não é um método seguro, já que os trechos decorados podem não se adequar ao tema proposto, mas o aluno não sofre penalidade por não escrever uma redação autoral.

Você sabia que pode ser preso por colar no ENEM?

Sim, isso é possível! Na constituição, no artigo 311-A do Código Penal, é previsto crime com pena de 1 a 4 anos de prisão para pessoas que cometem o delito, seja no ENEM, concursos públicos ou qualquer outro vestibular.

Art. 311 – A. Utilizar ou divulgar, indevidamente, com o fim de beneficiar a si ou a outrem, ou de comprometer a credibilidade do certame, conteúdo sigiloso de: (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

– concurso público; (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

II – avaliação ou exame públicos; (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

III – processo seletivo para ingresso no ensino superior; ou (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

IV – exame ou processo seletivo previstos em lei: (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

Pena – reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa. (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

§ 1o Nas mesmas penas incorre quem permite ou facilita, por qualquer meio, o acesso de pessoas não autorizadas às informações mencionadas no caput. (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

§ 2o Se da ação ou omissão resulta dano à administração pública: (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa. (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

§ 3o Aumenta-se a pena de 1/3 (um terço) se o fato é cometido por funcionário público. (Incluído pela Lei 12.550. de 2011)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA