Crime da moda: vereadora quer proibir uso de shorts

0
637

Uma vereadora da cidade de Dadeville, no estado do Alabama (EUA), parece estar levando muito a sério o termo “fashion police” (polícia da moda, em tradução livre) e está bastante preocupada em tomar conta do guarda-roupas alheio. Depois de tentar – em vão – proibir os moradores da cidade de usarem bermudas ou calças que deixassem suas cuecas à mostra, a nova empreitada de Stephanie Kelley gera polêmica no município: sua proposta consiste em criminalizar o uso de shorts curtos e minissaias pelas mulheres.

Dividindo opiniões entre a população local, o projeto afirma que esse tipo de roupa é “inapropriado” para ser utilizado na frente de outras pessoas e ganha força entre outros parlamentares. Do outro lado, críticos se incomodam com a lei que, pautada em cima do “respeito”, é machista, proibindo apenas mulheres e desconsiderando as liberdades individuais de escolha.

No momento, a bancada conservadora se une para alcançar os votos suficientes para fazer a lei passar. A cruzada moralista, porém, deve esbarrar na falta de adeptos quando for ser votada, visto que a maioria da população se mostra contrária à medida. A imprensa local também não está ajudando e caiu matando quando os defensores da proibição afirmaram, como argumento, “quem vai respeitar a mulher se ela não respeita a si mesma?”.

Tem louco pra tudo, né? Ainda bem que não é no calor brasileiro, já pensou? Enquanto a gente pode vestir o que bem entende, o Netsabe te mostra onde comprar as roupas que te deixam mais confortável, independente de gênero sexual. Confira.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA