Combata o Aedes aegypt!

0
735

Não é mais segredo pra ninguém a preocupação que esse mosquitinho tem causado aos brasileiros. Vetor de doenças como a dengue, a febre Chikungunya e a Zika, cabe a nós evitar que essa espécie se prolifere e continue espalhando o terror.

Saiba-mais-sobre-Zika-VírusA conscientização de cada um é fundamental, afinal, essa é uma luta de todos e um simples ato de prevenção pode salvar a vida de muitos. Não crie mosquitos! Nunca é demais lembrar: a forma mais eficaz de evitar a dengue é combatendo diretamente os criadouros do Aedes aegypti.

O blog levantou algumas medidas domésticas eficazes e de fácil realização que ajudam a exterminar o mosquito. Em caso de dúvida, não hesite em entrar em contato com o centro de controle de zoonoses de sua cidade. Para isso, o Netsabe pode ajudar, basta clicar aqui.

  • Elimine recipientes que possam acumular água;
  • Verifique se deixou baldes ou pratinhos na varanda por esquecimento;
  • Certifique-se que a caixa d’água está vedada;
  • Procure deixar calhas e pneus totalmente limpos;
  • Coloque baldes e garrafas vazias com as bocas viradas para baixo;
  • Mantenha a manutenção em dia de piscinas e áreas de hidromassagem;
  • Limpe canaletas externas e ralos;
  • Atente-se ao possível acúmulo de água em plantas como babosa e bromélia;
  • Portas e janelas devem permanecer fechadas ou teladas;
  • Dissolva uma colher de sopa de água sanitária para cada cinco litros de água e utilize essa mistura para lavar quintais, vasos sanitários etc;
  • Preencha os pratinhos de vasos de planta com areia;
  • Não deixe exposto à chuva nenhum tipo de recipiente, como garrafas PET e pneus;
  • Separe e armazene o lixo em local adequado;
  • Facilite o ingresso, em sua casa, do agente sanitário de seu município (devidamente identificado), que geralmente faz a visitação de dois em dois meses;
  • Dedique ao menos 15 minutos por semana para realizar a vistoria na área interna e externa da casa e, assim, exterminar os possíveis focos do mosquito Aedes aegypti;
  • Ao detectar os focos de larvas e a presença do mosquito, chame a autoridade sanitária de seu município. Se for necessário, será realizada pulverização com larvicida.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA