14 dias são necessários para se adaptar ao horário de verão

0
458

As opiniões são unânimes: basta anunciar a chegada do horário de verão que todo mundo já começa a reclamar da dificuldade em se adaptar à mudança em seus primeiros dias. Um estudo da Universidade de São Paulo (USP), baseando-se em um monitoramento realizado em voluntários no horário de verão de 2014, acaba de publicar seus resultados que comprovam que a fase de adaptação não é só coisa da nossa cabeça!

O estudo – desenvolvido no Grupo Multidisciplinar de Desenvolvimento e Ritmos Biológicos, vinculado ao Instituto de Psicologia da USP – voltou os olhares para como a mudança no relógio influencia na temperatura do corpo humano e concluiu que são necessários ao menos 14 dias para se adaptar totalmente ao horário de verão. Enquanto essa adequação não ocorre, são comuns problemas como falta de atenção, de memória e sono fragmentado.

Segundo o pesquisador Guilherme Silva Umemura, os grupos mais afetados são os adolescentes e os jovens adultos e, na maioria dos casos, aos poucos o corpo começa a “se acostumar” com a nova rotina. Contudo, de acordo com ele, embora isso seja menos comum, para algumas pessoas os sintomas podem perdurar até fevereiro, quando ocorre a mudança para o horário normal.

clock-95330_1920

O horário de verão 2015 começou no Brasil no último domingo, dia 18, à meia-noite. O período, no qual o relógio deve ser adiantado em uma hora, se estende até o dia 20 de fevereiro de 2016. A medida, comum em muitos países, remonta ao século 18 e visa gerar uma economia de até 4% da energia consumida no país, de acordo com estimativa do Operador Nacional do Sistema Elétrico.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA